Domingo, 5 de Março de 2006

Boneca

BONECA.JPG

Apareceste

No meu recanto
Por detrás dos fetos.

A tristeza do teu olhar
Dilacerou o meu coração.
A rude mente humana
Retirou-te alegria e esperança
E lançou-te para o abismo.

Alimentei o teu magro corpo
Com comida, calor
e carinho.
Caminhei contigo,
mostrei-te os secretos
e mágicos recantos
da montanha
que me recebeu como um filho.

Chorei de felicidade
ao ver o brilho do teu olhar
que ressuscitou novamente
alegria e a esperança
quase inexistente.

Alimentaste o meu coração
com a tua divina e fiel amizade
carinho e alegria.

As circunstâncias da vida
que me impediam de te ter
levaram-te para longe.
Um novo lar,
uma nova esperança.


Naquele momento
foi imenso
o teu desespero.
Lutaste no objectivo
de te libertares da trela
que te prendia.
O teu olhar começou a perder o brilho
e na humildade que te caracteriza
deitaste-te, e fechaste os olhos
como sinal de profunda dor.


A tempestade da separação
atingiu como um raio
o meu coração
e fez chover lágrimas
como se de uma esponja tratasse
apertada já
pela saudade.

Um ano depois
soube que tinhas morrido.
Quis o destino
que a tua curta vida
acabasse triste.
Mas se Deus existe
tu eras
e serás
eternamente
o meu anjo

Hórus

publicado por Hórus às 18:04
link do post | comentar
25 comentários:
De Anónimo a 6 de Março de 2006 às 13:41
Entendo esta dor, esta perda, pois tb já passei por isso...Já passaram uns anos, mas ainda hoje, parece que vemos cá por casa, a sua sombra, sempre por perto. O nosso, era um gato.
Hoje temos mais dois, que recolhi da rua, abandonados, ainda bebés, e por sua vez, já têm uma filhota, mas ainda assim, sinto saudade daquele, que nos deixou.
Um beijo para tirosa maria
(http://aflordapele455.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Março de 2006 às 12:57
Existem por vezes situações na nossa vida em que nos vemos confrontados com um dilema:Que rumo seguir? As razões do nosso cérebro ou os sentimentos e emoções que brotam do nosso coração!? São decisões muito sofridas mas que somos obrigados a tomar...
A história da Boneca insere-se neste contexto. Era uma cadelinha abandonada e maltratada que fizemos o milagre de ressuscitar pacientemente para o convívio humano...Sendo característica comum desta raça, podenga( segundo creio)uma enorme alegria de viver e uma grande lealdade aos seus donos, esta cadelinha dedicou-se-nos de alma e coração!
Quando for chamado á presença do nosso Criador espero encontrá-la de novo e aí faremos belas caminhadas, eternamente felizes, percorrendo de novo todos os recantos da nossa bela montanha mágica!BEM HAJAS HÓRUS PELA TUA BELA HOMENAGEM!! Carlos Perry
(http://Q)
(mailto:carlosperry_645@msn.com)


De Anónimo a 6 de Março de 2006 às 09:38
Olá amigo Hórus...Linda que era a boneca, fizes-te-me rolar uma lágrima com este poema. Deus existe sim, por isso tu tens esse lindo sentimento de amor dentro de ti.
Obrigada pelo carinho que deixas-te no meu cantinho.
Desejo-te uma boa semana e deixo um beijo com carinho pa ti.
BeijosNylda
(http://nylda.blogs.sapo.pt/)
(mailto:nyldaju@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Março de 2006 às 01:10
Meu Amigo ... Emocionei-me bastante com o teu texto ... A tua boneca era linda e tinha um olhar tão meiguinho !! ... DEUS existe sim meu bom amigo e o teu anjo também existirá sempre no teu coração ... Boa semaninha para ti ... BeijinhosGotaDeAmor
(http://poesiadiadia.blogs.sapo.pt)
(mailto:gotadeamor@sapo.pt)


De liliana a 28 de Julho de 2006 às 17:07
...
:'( ta mm lindo!!!!*


Comentar post