Domingo, 16 de Maio de 2004

Alma perdida

alma.JPG

Toda esta noite o rouxinol chorou.
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma da gente
Tu és, talvez, alguém que se finou

Tu és, talvez um sonho que passou
que se fundiu na dor, suavemente
Talvez sejas a alma, a alma doente
D´alguém que quis amar e nunca amou

Toda a noite choraste, e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguem é mais triste do que nós!

Contaste tanta coisa à noite calma
Que eu pensei que tu eras a minha alma
Que chorasse perdida em tua voz!

publicado por Hórus às 01:56
link do post
De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 03:31
Como dizes "talvez seja a alma, a alma doente dálguém que quis amar e nunca amou". Uma alma que não realizou seus sonhos.Parabéns por este blog, que eu não conhecia, mas vou passar por cá mais vezes. Muito estético e com sentido nas palavras.CumprimentosAgostinho
(http://www.evtagostinho.blogs.sapo.pt)
(mailto:ag_silva@hotmail.com)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.