Sábado, 8 de Maio de 2004

A Crise existe apenas para alguns

AUDI.bmp

A "retoma"chegou à Câmara de Lisboa!

Sabiam que entre Março de 2004, o Município Lisboeta adquiriu 11 viaturas topo da gama no valor de 600.000 euros. Nove da marca Peugeot a quase 50.000 euros cada, um Lância Thesis de igual valor e um Audi A8 4.2 v8 Quattro de 115.000 euros. Acresce registar que o Audizito consome 19,6 litros de gasolina em circuito urbano.

Segundo Santana Lopes foi um bom negócio, visto que, e segundo ele, o seu antecessor gastou mais dinheiro. Os carros substituídos estavam velhos, tinham três anos!

Porquê este despesismo, estando o país na situação económica em que está?
Carros topo da gama com três anos, são carros velhos? João Soares deixou um Volvo S80. Será que este carro com três anos não está em condições de circulação?

Porquê a necessidade de um Presidente de Câmara circular num Audi A8 4.2 V8 Quattro? Ainda por cima num país que está de tanga.

O Lância Thesis foi para a vareadora do PSD Teresa Maury e os Peugeot para os outros colegas de PARTIDO.O vareador do PS, Vasco Franco continua com o seu Laguna de 99 e o seu colega do PCP, António Abreu também continua com o seu Laguna de 98.

Giro não é?

Sabem qual é o slogan da Audi para promover este carro?
"Os sonhos não têm preço"

Hórus

publicado por Hórus às 00:28
link do post
De Anónimo a 8 de Maio de 2004 às 13:51
Por aqui se vê que este país só está na crise para alguns!
Este país deveria ser governado tal como se fosse a sua própria casa...No entanto o povo português age em grande parte tal como o governo...Se por exemplo vão a uma casa de banho de um estabelecimento abrem as torneiras ao máximo e fazem como um colega meu do serviço que para lavar os dentes ao almoço deve gastar no mínimo dez litros de água!! Deixam as luzes acesas etc, etc...Pensam assim que como não são eles que pagam directamente podem gastar á vontade!!
Chafarica
</a>
(mailto:chafarica_033@hotmail.com)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.