Quinta-feira, 22 de Abril de 2004

Aquilo que faz sonhar

land20-1.JPG

Olho para o infinito,
sonho, para abraçar,
engano o que sinto,
jamais consiguirei,
algum dia outra vez Amar.
Sento-me na escada,
ponho as maos no cabelo,
penso no nada,
fico pela minha vida frustrada,
aquilo que sou, nao adormeço,
aquilo que és, minha amada,
amor que já nao conheço,
é o desespero inalado,
na essencia da dor,
é o copo que bebo e sinto o ardor,
é a faca a afiada e espetada,
espeta fundo ó rosa,
és espinho, sangras,
dilaceras o meu coração já dorido,
es a flor que arrancas,
pego em ti flor,
espeto rosa espinhosa,
fecho a mao com mais força,
para sentir mais a dor,
choro, rosa dorolosa,
mas nao es, tu rosa, que me faz chorar,
nao es tu, rosa, que me magoas,
nao es tu, rosa, que me faz amar,
antes, rosa, é a paixão que me faz lembrar.

publicado por Hórus às 01:21
link do post | comentar
2 comentários:
De Anónimo a 23 de Abril de 2004 às 00:40
Um dia voltarás a amar ... quando menos esperares .. quando achares que já não é possível ... até lá ficam recordações, nem sempre felizes ... beijos ***Lótus
(http://lotus1.blogs.sapo.pt)
(mailto:lotus__@msn.com)


De Anónimo a 22 de Abril de 2004 às 21:39
Quem sente assim, só pode amar... O amor, não acaba, transforma-se, adquire outra amplitude, mas continua sempre em nós... e estas tuas palavras, estão cheias dele, desejo que nunca percas a capacidade se sonhar... gostei muito!Maria
(http:coisassimples.blogs.sapo.pt)
(mailto:branco_maria@hotmail.com)


Comentar post