Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2006

Coração Solitário

Mar.jpg

Procuro-te...

Por terras lusitanas
Entre campos de trigo
semeados por camponeses
e extensos roseirais,
de aromas incandescentes.

Cavalgando ao sabor do vento,
na pele de Pedro Álvares Cabral
percorro belas planícies.
Terra de bravos campinos,
e imponentes touros.


Navego neste imenso mar
na pele de Vasco Da Gama
na incessante esperança
de te encontrar.
Vislumbro audazes pescadores
que enfrentam o imponente
e revolto mar..

Voo alto como uma águia
na pele de Gago Coutinho.
Avisto belas e verdejantes
montanhas,
tenazes pastores
e seus rebanhos,
em profundos e sombrios
Vales.

Bravo coração
desolado pela solidão,
de um amor,
que não existe,
não encontra,
nem sente.


Hórus


publicado por Hórus às 23:45
link do post
De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 12:56
Há que ser mesmo um bravo coração, para aguentar a solidão de um amor que não existe, não encontra nem sente...rosa maria
(http://paratisomente.blogspot.com)
(mailto:rosamaria455@hotmail.com)


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.