Domingo, 12 de Fevereiro de 2006

Bravo Guerreiro

Guerreiro 2.JPG


Levanta-te!

A dor da injustiça,
abateu a tua força...

Agarra a vida com as duas mãos,
e enfrenta dragões e romanos,
como bravo e corajoso guerreiro.
Usa a tua fé como escudo,
e a coragem como espada.
A força irá emergir,
como lava expelida,
de um vulcão.
O brilho do teu olhar,
intenso como o sol,
iluminará as trevas,
e cegará os teus inimigos,
nesta pobre e imunda sociedade.

O teu acto será reconhecido,
por gentes
das cidades,
vilas, aldeias,
e além fronteira .
E o teu nome
e história,
gravados no panteão
nacional,
dos bravos,
e nobres,
guerreiros..

Hórus


publicado por Hórus às 13:43
link do post
De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2006 às 21:27
Hoje quero falar de amor.
Sim, de amor... De amores possiveis e de amores impossiveis...
O amor que não se cala, não se esconde, não se guarda.
O amor que se dá com coragem, sem medos.
O amor que transpõe barreiras, que grita alto para se fazer ouvir...
Mas... Nem sempre se age com o coração mas sim muitas vezes com a razao e entao, os amores impossiveis tornam-se mesmo impossiveis...Dedé
(http://mundoondeexisto.blogs.sapo.pt)
(mailto:dede@sapo.pt)


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.