Domingo, 5 de Fevereiro de 2006

ESPÍRITO CELTA

bceltas1.JPG


Corre-me nas veias,
o puro sangue celta.
Antepassados nobres
que navegam,
em tão sublime,
rio vermelho.

Oiço o espirito da natureza.
Os pardais e a cigarra,
silenciam seu canto,
e ouvem o fado,
que a natureza
transmite.

A harmonia
desta união
perpétua,
fortalece,
e faz resplandecer,
o meu corpo
e espírito.


Hórus

publicado por Hórus às 02:05
link do post
De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 03:00
Olá José Carlos...
Um amigo/a é fruto de uma escolha, é uma opção de amor.
É a descoberta de uma alma irmã, é a consciência clara e permanente de algo sublime.
É um tesouro sem preço, um gostar sem distância de alguém em nosso caminho,
nas horas de dúvida, de alegria, de sofrimento.
É algo valioso demais para ser desconsiderado, grande demais para ser perdido...
Que a nossa amizade não seja que nem a lua.
Que apesar de linda, muda de fase constantemente, mas que seja que nem o mar.
Que além de lindo é infinito.
Desejo-te um Bom fim de semana.

Beijos
Nylda
(http://nylda.blogs.sapo.pt/)
(mailto:nyldaju@sapo.pt)


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.