Sábado, 21 de Janeiro de 2006

DOCE MAR

Mar.jpg


Lanço-me
ao mar,
sinto a água
terna e sensual,
a cobrir o meu corpo.
O perfume a maresia,
e o intenso azul,
floresce novamente
meu corpo e alma.
Saio radiante
cheio de doce espuma,
com sabor a sal.
Sento-me
em grãos de acuçar
amarelo,
fecho os olhos,
e aprecio
a sinfonia das ondas,
dirigidas pelo maestro
sol.
Na simplicidade
de tão belo momento,
solto do meu
pensamento,
sussurro
como é esplêndido,
e belo
o nosso
mar .

Hórus

publicado por Hórus às 19:44
link do post
De Anónimo a 27 de Janeiro de 2006 às 19:51
Um belo texto que prima pela simplicidade e que nos faz lembrar os longos dias de Verão que ainda vem lá tão longe..Há que saber esperar! O meu pai sempre me dizia que a paciência era uma importante virtude a cultivar! Porém com o frenesim dos nossos dias, torna-se difícil ter paciência, principalmente com o nosso semelhante...Todos passamos dias difíceis e todos ansiamos pelo Verão das nossas vidas! Há que ter esperança em dias melhores!Após anos e anos de tempestades o sol brilhará de novo e então irei de encontro ao teu doce mar!Amadora
</a>
(mailto:chafarica_033@hotmail.com)


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.