Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2006

A DOR DA SAUDADE

vales encantados2.JPG


Volta...
Ouve o teu coração,
antes de ires embora.
Lembro-me,
dos nossos preciosos momentos,
que se perderam no tempo.
Não sei se consigo viver sem ti.
A dor de estar sozinho é horrivel.
As flores do nosso jardim murcharam,
sentem falta do teu carinho,
amor,
sorriso.
Vai ser uma noite longa.
Deito-me na nossa cama,
coberta de rosas.
Sinto frio..
por não te ter aqui envolta nos meus braços.
Sinto a tua suave voz,
na escuridão da noite.
Eu era o teu romeu e tu minha julieta.
Sinto-me um principe abandonado,
neste frio e imponente castelo.
Eras bela,
pura,
e delicada.
Eras a minha princesa
que dava côr,
alegria,
e sentido
a minha vida...

Hórus

publicado por Hórus às 21:04
link do post | comentar
26 comentários:
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 01:23
Saudade...essa palavra que muitos dizem existir apenas em português.........saudade essa senhora que queima nossos corações e habita em nossa alma. Adorei o poema de princesas e senhores de encantos e encantamentos, de sonhos e saudade.Ana Luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)


De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 01:02
Tenho que te admitir uma coisa... não ligo mto a poesia... Mas fico abismada, com a qtdde de poetas que há em Portugal! O teu blog está mto bonito. Parabéns e volta sp que eu tb. :)
http://sunshine.blogs.sapo.pt/Sílvia
(http://sunshine.blogs.sapo.pt/)
(mailto:silviaspt79@clix.pt)


De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 00:28
Saudades


Saudades! Sim... talvez... e porque não?...
Se o nosso sonho foi tão alto e forte
Que bem pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?... Ah! como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão!

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar,
Mais doidamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais a saudade andasse presa a mim!

By: FlorBela Espanca


Débora
(http://mundoondeexisto.blogs.sapo.pt)
(mailto:dede@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Janeiro de 2006 às 00:19
Sabes... o teu poema... parece escrito por mim... o meu principe tb abandonou o castelo... e nada agora parece fazer sentido!... Nem a Lua vejo brilhar na minha noite... BjsPachi
(http://mundopachi.blogs.sapo.pt)
(mailto:pati_tgil@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 22:20
Olá,
o teu poema é um lindo cântico de amor a uma princesa muito especial... Será que ela tem conhecimento deste post? Não pode ficar indiferente.
Obrigado pelo teu sentir e palavras sábias colocadas no meu blog.
Grande Abraço,Jorge Moreira
(http://jorgemoreirashakti.blogspot.com/)
(mailto:shakti@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 22:10
No fundo de ti, bem dentro do coração, existe a chave que te pode libertar... Tens de a querer descobrir. Força! Gostei muito do poema.MoonLight
(http://atmoonlight.blogs.sapo.pt)
(mailto:moonlight@sapo.pt)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 20:53
as tentações.........um exemplo..........TENTAÇÂO

Seu olhar chega desnudando-me
sua boca molhada me convida
sua camisa entreaberta provoca-me,
deixando-me sem saída...
Suas mãos se aproximando
meu corpo estremece
meus desejos despertando
ao tocá-lo me enlouquece...
Tento fugir dos seus cícios
mas já estou cheia de vícios
preciso satisfazer minha libido
deixar meu corpo pelo seu ser invadido...
Conhece-me tão bem
advinha até o meu pensamento
desfruta do meu corpo a vontade,
quando vai embora é um tormento...
Anseio por outro encontro
meu desejo não tem fim
já não sei mais o que faço
você se apoderou de mim...

Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 18:45
Mas que triste poema! Gostei de o lêr, mas não deixa de ser triste....Está belo demais,mas não deixa de ser triste!Numa só palavra ADOREI!Gaybriel
(http://www.silenciosentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:amor_amizade_1980@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 14:54
Tão romantico que o menino está... Gostei muito de ver... O teu blog agora tá muito mais bonitooooooooooooo. Abraço amigoTiegas
(http://naturalezamuerta.blogs.sapo.pt)
(mailto:ruicsd@gmail.com)


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2006 às 12:46
É podes achar estranho...mas fiquei sem palavras. Achei de uma beleza tal de uma profundidade de um sentir o que escreveste que...me deixaste sem palavras. Belo...adorei a imagem. Beijo continuação de boa semana...oteudoceolhar
(http://oteudoceolhar.blogs.sapo.pt)
(mailto:joanstar@sapo.pt)


Comentar post